Duck Soup (1933) - Leo McCarey

Atualizado: 25 de jan. de 2021

Com ajuda da burguesia local, um maluco irresponsável, sem o menor conhecimento e (ou) preparo intelectual, é eleito presidente de um país em crise. Já no cargo, loteia ministérios estratégicos com amigos inconsequentes, usa sua função para aliviar companheiros que estão em encrencas jurídicas e causa problemas diplomáticos com países vizinhos por questões ideológicas. Esse não é um trecho de algum livro da história recente do Brasil, é apenas a sinopse do filme - até porque aqui se tem um final feliz.

Um clássico do grupo Irmãos Marx e (o) último com a formação completa - Zeppo Marx logo abandonaria a carreira de ator para virar agente e inventor (acho q talvez pudesse especificar melhor aqui. agente de que? e como assim inventor? ele foi virar cientista?). O longa acompanha Rufus T. Fireflay (Groucho Marx), ditador do país fictício Freedonia, que passa a ocupar o cargo graças à ajuda da ex-primeira-dama Teadstale (Margaret Dumont), que (repetição de "que") promete doar parte da sua fortuna aos cofre públicos. No meio disso (trocaria por um termo equivalente um pouco mais elegante, ou nao), há o governante de um país vizinho que antagoniza com Groucho Marx para conquistar o amor (dinheiro) da viúva e, para isso, contrata o serviço dos espiões Pinky (Harpo Marx) e Chicolini (Chico Marx), o que acaba levando à uma guerra entre os países. (kkkkkk pqp, q doideira)

A direção fica a cargo do genial Leo McCarey, que aqui opta por uma presença tímida, porém pontual, dando ritmo e marcando as piadas para o público. *O diretor potencializa o humor físico característicos dos personagens e o humor puramente simplesmente com a posição da câmera*(revisa esse trecho aqui), além de nunca nos deixar perdido em meio à todo caos de algumas sequências, principalmente as musicais.


Escrito por Harry Ruby e Bert Kalmar, o(s?) roteirista aproveita ao máximo do humor dos Irmãos Marx, dando condições de cada um utilizar suas características. Essas são tão bem executadas que, mesmo que você nunca tenha visto Irmão Marx (repetição), em 10 minutos você (repetição) já sabe as peculiaridades de cada um. Isso também se dá graças as excelentes atuações do grupo, que consegue dar vida a personagens únicos. Além disso, o humor também se dá muitas vezes pelo excelente texto, que cria diversas tiradas, muitas vezes utilizadas pelo personagem de Groucho.


Realizado no período entreguerras e no ápice da grande depressão, Duck Soup foi uma faísca de alegria para um povo sem perspectiva, utilizando toda a genialidade dos Irmãos Marx para fazer um humor universal. É certamente uma ótima porta de entrada para quem não conhece o grupo, além de ser uma ótima introdução para crianças na atividade cinéfila. (ah curti o final po)

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo